7 de jul de 2010

Mentiras que consagram livros


Estes dois livros acima são famosos por muitos não pela sua qualidade literária, mas por duas histórias constantemente associadas a eles. O primeiro é o clássico moderno Apanhador no Campo de Centeio e o segundo é o Os Sofrimentos do Jovem Werther (relevem o título emo).

Apanhador no Campo de Centeio narra a história de um garoto comum chamado Holden Caufield que é expulso da escola por suas notas baixas. Com medo da bronca dos pais ele evita o mais possível voltar para a casa, passando um final de semana inteiro fora. A graça do livro está em ler e se identificar com frases que o protagonista diz e que você já pensou uma ou várias vezes. O problema é que poucos sabem disso. Apesar de ser um romance estudado nas escolas americanas ele é mais conhecido como o livro capaz de tornar as pessoas em assassinos. Sério, muita gente procurou lê-lo por causa e depois se gabou de não ter matado ninguém. A origem da lenda é porque o Apanhador foi encontrado junto com os assassinos de John Lennon e  Kennedy quando foram pegos. O problema é que essa lógica é estúpida. É o mesmo que se acontecesse uma onda de assaltos a bancos onde a maioria dos criminosos usassem camisas azuis e alguém gritasse: "MEU DEUS! Camisas azuis transformam as pessoas em assaltantes de bancos!".

Os Sofrimentos do Jovem Werther é famoso pela onda de suicídios que causou na época do seu lançamento. O livro é tratado como se fosse o propulsor dos suicídios. Mas a verdade é que ele se foi a gota d'água para as pessoas deprimidas e que de uma forma ou de outra iam acabar se matando. Do contrário, porque as pessoas não continuam se matando até hoje depois da leitura deste livro?

Claro que é legal que as pessoas se interessem em ler algum livro, independente do motivo, mas é forçar muito a amizade acreditar em teorias da conspiração assim.

7 comentários:

  1. Também acho bem estúpido acreditar em teorias assim... há, se fosse assim, gostaria de ser uma Lisbeth Salander, a nerd de Millennium... o que ela faz com o cara que a estuprou foi super hiper meda dígno de uma mulher na situação dela fazer... ams isto é para poucAs =P

    Ótimo texto e 2 belas indicações, quem sabe um dia leio, estou com uma bagatela de vinte e poucos livros na fila hehe .o/

    Bye

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li o Apanhador no Campo de Centeio, mas quero ler, não por causa dessa fama de "assassino".

    Com um título desse "Os Sofrimentos do Jovem Werther ", as pessoas só poderiam se matar mesmo! hahaha

    O que a Lisbeth Salander fez com o cara que a estrupou?

    ResponderExcluir
  3. Se "Os Sofrimentos do Jovem Werther" incentivaram alguém a suicidar foi por ser o livro mais chato da face da terra. A minha edição é meramente decorativa na minha prateleira. Eu me suicidaria se tivesse perdido tempo da minha vida lendo algo tão porre.

    Quanto a essa questão de influência basta dizer que pessoas de mente fraca sempre encontrarão um meio de justificar-se. Mas se algum dia eu for traída, vou dizer que pessoas que viram o vídeo da Vivian x Juliana Cordeiro de Sorocaba acabam se tornando socadoras de amantes, só digo isso.

    ResponderExcluir
  4. Fala camarada!

    Já li os dois livros, não matei ninguém e nem me matei. I survived.

    A teoria da conspiração ligada ao Apanhador nos Campos de Centeio diz que a CIA faz uma lavagem cerebral em alguns malucos, e que o livro seria o gatilho que dispara a programação. Mas concordo que ela carece de lógica (como muitas teorias) porque a CIA manda no mundo e pode matar quem quiser, e depois colocar a culpa em quem quiser. Fazer lavagem cerebral custa muito caro e leva tempo, matar e por a culpa em outrém é mais fácil...

    Quanto ao sofrimento do Jovem Werther, esta é a obra que representa o romantismo na Alemanha, apesar de Goethe ter transcendido este movimento depois com O Fausto.

    Eu gostei bastante quando li, há alguns anos atrás. Acho que é um livro muito mal compreendido com relação ao suicídio, já que o sofrimento do rapaz por um amor platônico é quase caricato e desencoraja o suicídio. É como dizer que Clube da Luta é um filme que incita a violência. Quem entende isso não absorveu a obra em profundidade.

    Mas esse mundo tá cheio de maluco, então não duvido de nada... ou melhor, duvido de tudo! Até de mim mesmo!

    Abração
    Gabriel Dread

    ResponderExcluir
  5. @irradiandoluz

    Sim, mas essa teoria do conspiração de que a CIA faz lavagens cerebrais com o livro Apanhador no Campo de Centeion surgiu poque o assassino de Lennon foi preso com o livro em mãos e o mesmo aconteceu com o assassino de Kennedy. Fizeram até um filme sobre isso, capítulo 24, que enfoca o dia da morte do ex-beatle e cita o Apanhador.

    ResponderExcluir
  6. Eu vi esse filme, achei um saco... hehehe

    ResponderExcluir
  7. @irradiandoluz
    Eu desisti de ver o filme depois do trailer...

    ResponderExcluir